Programa do governo de Goiás, CNH Social é ferramenta no combate ao desemprego

Diretor Técnico do Detran-GO destaca que, para muitas pessoas, tirar a carteira de motorista é realizar um sonho; e com isso elas podem aumentar a chance de conseguir trabalhar

Terminou nesta quarta-feira, 18, o prazo para os cerca de 4 mil contemplados da segunda etapa do CNH Social efetuarem sua matrícula on line, confirmando a disposição de fazer todo o processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação. O programa do Governo do Estado fornece todo o processo gratuitamente, que custaria em torno de R$ 2 mil para o candidato.

Nesta segunda etapa do CNH Social, o Governo está investindo mais de R$ 7,5 milhões. O diretor técnico do Detran-GO, Issac Silva de Souza, esteve no estúdio do TBC2 nesta quarta-feira, 18. Ele conversou com os apresentadores Danuza Azevedo e Guilherme Rigonato sobre o programa, que ajuda as pessoas de baixa renda a obter a carteira de motorista.

Segundo o diretor, não se tinha a proporção do que seria o CNH Social, porque era um projeto que a maioria dos Estados tem e Goiás ainda não tinha. No ano passado foi decidido realizá-lo e demorou quase um ano para que fosse aprovado. “Fizemos, está dando certo, é um sucesso”, avaliou.

Upgrade

Para Isaac, a CNH é um sonho para a pessoa que precisa trabalhar, principalmente com a crise provocada pela pademia. “É como se fosse um up grade para a pessoa. Ela tem uma profissão, ela pode ser motorista de aplicativo, pode ser motoqueiro, pode ser ‘n’ coisas só com essa ferramenta na mão”, afirmou.

Lembrou que, principalmente agora, devido ao desemprego, a CNH Social está sendo a solução para muitas pessoas, que passam a “ter uma luz no final do túnel, têm pelo menos como trabalhar”. Conforme ele, o programa foi “uma excelente tacada, uma excelente ideia”.

O diretor afirmou ainda que o programa está sendo muito gratificante para o Detran, que na visão das pessoas é um órgão fiscalizador e cuja missão é só arrecadar. Segundo ele, não é bem assim. “Olha a área social, o que nos estamos fazendo, a ajuda. Isso aí está mudando a vida das pessoas”, destacou.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.