Ciclo vacinal incompleto causa mortes pela Covid-19 em Goiás

Levantamento aponta que os pacientes de Covid que ocupam os leitos nos hospitais são os que não tomaram todas as doses da vacina

Um levantamento feito pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostra que os pacientes que não tomaram as três doses da vacina contra a Covid-19 são os que ocupam os leitos dos hospitais; entre os óbitos, aqueles que não se imunizaram também são maioria, conforme reportagem veiculada no JBC do último sábado (11).

Segundo o infectologista Rafael Teodoro de Carvalho Júnior, a terceira dose vem para proporcionar o aumento da proteção contra a doença. “A gente tem notado que os pacientes totalmente vacinados com a dose de reforço têm pouquíssimos sintomas, um quadro muito leve. Os pacientes que são parcialmente vacinados, sofrem mais e podem até ter uma complicação com a ômicron”, afirmou.

Em Goiás, 5,3 milhões de pessoas tomaram a primeira dose e 4,5 milhões tomaram a segunda dose ou dose única, completando assim o ciclo primário, enquanto apenas 1,1 milhão já tomaram a dose de reforço. Já a vacinação infantil ainda está engatinhando. Até agora, 113 mil crianças de 5 a 11 anos de idade foram vacinadas com a primeira dose em Goiás. “Avançamos bastante, mas precisamos avançar ainda mais”, destacou a superintendente de Vigilância em Saúde da SES, Flúvia Amorim, a respeito da vacinação infantil.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.