Chuva deve chegar à capital nas próximas horas, diz Cimehgo

Gerente do Centro de Informações Meteorológicas de Goiás, André Amorim falou ao TBC 1 que a chuva será apenas um refresco

O gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás, André Amorim, e a apresentadora Michelle Bouson, nos estúdios da TBC

A espera pela chuva depois de quatro longos meses de estiagem pode estar perto do fim na capital. No último fim de semana, depois de a temperatura bater em 41°C em algumas regiões do estado, houve registros de chuvas isoladas em vários pontos.

Já em Goiânia, onde a temperatura registrou 38°C no sábado, 19, a maior do ano até agora, as primeiras gotas de chuva devem cair nas próximas horas com a chegada de uma frente fria. Essa frente fria já molhou algumas cidades do interior e trouxe um pequeno alívio na umidade relativa do ar na região metropolitana da capital, hoje em cerca de 33%.

A boa notícia foi dada nesta segunda-feira, 21, no telejornal TBC 1 por André Amorim, gerente do Centro de Informações Meteorológicas e Hidrológicas de Goiás (Cimehgo), unidade da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (Semad). Por videochamada, Amorim conversou com a apresentadora Michelle Bouson e disse que a trégua na secura será curta porque chuvas volumosas são esperadas para a segunda quinzena de outubro.

“O enfraquecimento da massa de ar quente sobre o Centro-Oeste propiciou a chegada da frente fria vinda de São Paulo. Isso está arrastando a umidade e trazendo essa instabilidade. Infelizmente não vai chover em todos os lugares, são pancadas de chuvas isoladas. Vai de um chuvisqueiro leve a uma chuva leve, não estamos esperando grandes milímetros de chuva nesse primeiro momento”, explicou o técnico do Cimehgo.

Confira a íntegra da entrevista:

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.