Cavalhadas e Feira Hippie de Goiânia vão se tornar patrimônios culturais de Goiás

Iniciativa do Governo Estadual, por meio da Secretaria de Cultura, focaliza o fortalecimento e a preservação de valores culturais imateriais já consolidados no Estado

As Cavalhadas realizadas em 12 municípios do Estado, bem como a Feira Hippie de Goiânia, devem receber em breve o título de Patrimônio Cultural de Goiás. A medida está em execução pela Secretaria de Estado de Cultura que, no momento, elabora dossiês técnicos que reúnem história, importância e especificação de cada um dos eventos. Além do valor cultural imaterial, esses eventos são também atrativos turísticos que movimentam as economias locais.

Em entrevista ao programa O Mundo em Sua Casa desta segunda-feira (7), a historiadora Luciane Carvalho, do Núcleo de Patrimônio Cultural da Secult-Goiás, explicou que a transformação desses eventos em patrimônio cultural é o instrumento capaz de garantir a sua preservação e o seu fortalecimento. “Todo o trabalho é desenvolvido em conjunto com as comunidades que sediam as Cavalhadas, bem como com os integrantes da Feira Hippie”, enfatizou ela, lembrando que algumas Cavalhadas já ocorrem há mais de 200 anos; e a Feira Hippie, que já passou por diversas fases e locais, teve início na década de 60.

Evaldo Xavier, que faz o papel de imperador nas Cavalhadas de Santa Cruz de Goiás, destacou a importância da medida, que vai garantir mais apoio público aos eventos. Já o presidente da Associação da Feira Hippie, Waldivino da Silva, elogiou a iniciativa, lembrando que o foco atualmente é a moda, gerando grande número de empregos e atraindo milhares de pessoas para a capital.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.