Caiado retoma Cavalhadas da cidade de Goiás e autoriza reforma do Palácio Conde dos Arcos

As Cavalhadas entraram no circuito estadual e devem ser realizadas no ano que vem. Na reforma estrutural do Palácio Conde dos Arcos serão investidos R$ 6 milhões

O governador Ronaldo Caiado incluiu as Cavalhadas da cidade de Goiás no Circuito Estadual das Cavalhadas, em ato realizado no domingo (17) durante os festejos de Páscoa e encerramento da Festa do Divino Espírito Santo. Isso significa que a festa terá recursos da Secretaria de Cultura do Estado de Goiás para a sua realização já no ano que vem, o que não ocorria há 70 anos. Anunciou também a realização da uma reforma estrutural no prédio do Palácio Conde dos Arcos, com investimento de R$ 6 milhões. Ele disse que fez questão de estar ali e receber no Palácio Conde dos Arcos a bandeira do Divino Espírito Santo, “para que o palácio seja abençoado”.

As igrejas da cidade de Goiás também terão verba do governo de Goiás para reforma e revitalização, garantiu o secretário de Cultura de Goiás, César Moura, que acompanhou o governador no encerramento da Festa do Divino. Ele lembrou que é mais uma data que movimenta o turismo e a cultura, “gerando, dessa forma, mais emprego e renda para nossa população”. Assessor especial da Secretaria de Cultura e embaixador das Cavalhadas em Goiás, José Anakim ressaltou o momento como histórico e enfatizou a oportunidade de junção da festa tradicional das Cavalhadas com a do Divino Espírito Santo, “que se torna um presente para toda a comunidade vilabonese”.

Palácio

De acordo com César Moura, o Palácio Conde dos Arcos há muito tempo não recebe uma reforma estrutural e, com as chuvas que ocorreram no final do ano passado, houve infiltração de água, rachaduras nas paredes, vazamento no telhado e o piso está danificado em vários pontos. “Como é um prédio centenário, temos de nos preocupar com a estrutura, com infiltrações e fissuras que estão surgindo. Trabalho que será feito para manter o patrimônio”, observou. O prédio foi sede do governo de Goiás por mais de 180 anos. Começou a ser construído em 1751, para ser a residência do primeiro governador de Goiás, Dom Marcos de Noronha, conhecido como Conde dos Arcos. Com a mudança da capital para Goiânia, abrigou a Prefeitura da cidade. Em 1961, ele foi transformado em um monumento histórico e residência ocasional dos governadores.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.