Caiado reforça cuidados e reitera: “Gente, isso não é só uma gripezinha, não”

Governador disse que está discutindo com padres de Trindade o cancelamento da Romaria do Divino Pai Eterno deste ano, que acontece em final de junho e início de julho

Governador Ronaldo Caiado, em live realizada pela ABC

"Não levem essa doença como se fosse só uma gripezinha, uma coisa qualquer. Gente, isso não é só uma gripezinha, não. Prestem atenção. Estou cada dia mais insistindo para que as pessoas se preservem”. O governador Ronaldo Caiado voltou a pedir o cuidado dos goianos com a pandemia do novo Coronavírus, observando que já está provado que ela é uma doença sistêmica, provoca trombose vascular, consequências cerebrais, oftalmológicas, hepáticas e renais, além das pulmonares. A fala dele foi em live aos veículos de comunicação da Agência Brasil Central (ABC), comandada pelo radialista Daniel de Paula.

Apesar de todas as dificuldades oriundas da doença Covid-19, Caiado disse que Goiás ainda é o melhor estado em termos de número de contaminados e pacientes mortos. Dados de hoje mostram o Estado com 616 casos e 26 mortes, em 56 municípios. Segundo ele, a luta precisa continuar. “Tenho conversado e pedido para não menosprezarem a gravidade do novo corona.

“Vocês estão acompanhando e veem que hoje está comprovado que não provoca apenas a lesão pulmonar” afirmou, acrescentando que não é bom achar que pode pegar a doença, para se livrar logo, porque existem reações de todo tipo. 

Informou que está encaminhando projeto de Lei à Assembleia Legislativa para fazer um remanejamento de verba do orçamento e destinando para a Secretaria da Saúde R$ 330 milhões, para avançar no aparelhamento dos hospitais assumidos pela administração do Governo de Goiás, seis ao todo. Disse ainda que tem conversado com prefeitos e que saía de uma reunião virtual com todos os chefes dos poderes constituídos em Goiás, para exigir que haja uma ação concreta e eficiente das autoridades municipais. “O chefe do Ministério Público, por exemplo, Ailton Vechi, fez uma carta, que vamos assinar, todos os poderes, porque os administradores não podem lavar as mãos e fazer de conta que não estão vendo e, depois, com o paciente em estado grave, acham que é só botar na ambulância. Todos os prefeitos precisam fazer a sua parte”, assinalou.

O governador voltou a parabenizar o pessoal da Secretaria da Educação, pelo trabalho que vem realizando de aulas virtuais, na internet e pela TV, e ressaltou o carinho dos professores com os seus alunos, citando o exemplo de um professor que fez bolos e deu a seus melhores alunos. Segundo disse, não é fácil passar do presencial para o ensino a distância, virtual. “Tudo isso para protegermos as nossas crianças. Mesmo que elas tenham menor incidência da pandemia, sabemos que elas ao serem contaminadas são transmissoras do vírus aos mais idosos, porque as crianças vão para o colo dos mais velhos”, situou, observando também o trabalho que está sendo feito para levar o videomonitoramento para os indígenas. 

Romaria de Trindade

Outro assunto importante da conversa foi sobre o possível cancelamento da Romaria do Divino Pai Eterno de Trindade. Informou que conversou com os padres Welington e Robson, da paróquia do município, sobre o assunto e vai ainda aprofundar essa conversa, porque a Romaria de Trindade leva para a cidade cerca de 3 milhões e 200 mil pessoas nos dez dias da festa. “Neste momento é difícil imaginar um evento dessa proporção. Precisamos esclarecer as pessoas, através dos meios de comunicação, sobre o perigo dessas aglomerações. Estaremos no inverno, em julho, na romaria de Trindade. É importante que as pessoas comecem a entender a gravidade do problema. Precisamos começar a preparar as pessoas e ir discutindo esse fato” destacou, citando também as romarias de Muquém e Guarinos e observando ainda que é preciso avaliar tudo isso, “para que não tenhamos uma proliferação do vírus”. 

Disse ainda que já entregou mais de 100 mil cestas básicas à população mais carente de Goiás, quer finalizar a semana que vem com mais 100 mil cestas entregues, pediu a auxiliares do seu governo para gerenciar as filas na Central Juarez Barbosa, que entrega medicamentos de alto custo, que as pessoas usem máscara e nos ônibus só viagem sentados, para evitar a proliferação do vírus, com a aglomeração.

A íntegra da live está disponível na página da TV Brasil Central no Facebook.

ABC Digital