Caiado garante reajuste de 10,16% aos servidores de Goiás ainda em março

Após diálogo com entidades do funcionalismo, governador enviou à Assembleia Legislativa projeto de lei com o reajuste e espera aprovação em no máximo dez dias para que entre na folha ainda este mês

Em coletiva nesta tarde (8) realizada no Palácio das Esmeraldas e transmitida ao vivo pelo Goiás na Brasil Central, o governador Ronaldo Caiado confirmou o acerto com o Fórum de Defesa dos Servidores Públicos de Goiás e o envio à Assembleia Legislativa da proposta de reajuste salarial de 10,16%, relativo ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 2021, aos ativos e inativos, a entrar ainda na folha do mês de março. Ele disse que pediu urgência aos deputados e espera aprovação em no máximo dez dias, confirmando um acréscimo de mais de R$ 900 milhões anuais na folha sem mexer no teto de gastos que já está estipulado. Informou que o mais importante de todo esse processo foi a negociação aberta com o funcionalismo, que entendeu toda a situação, garantindo um canal de diálogo importantíssimo para o futuro da administração.

Caiado se reportou a todo o histórico da dívida de Goiás com a União, que levou o governo estadual a entrar para o Regime de Recuperação Fiscal (RRF) em função do não cumprimento, pelos governos anteriores, dos acordos de data-base feitos em 2016 e que gerou uma multa de R$ 1 bilhão, penalizando a atual administração e a população de Goiás. Disse também que a urgência para entrar na folha de março se apega ao fato legal de que a partir do mês de abril, em função das eleições deste ano, não se poderá conceder reajuste, o que pode ser caracterizado como crime eleitoral.

“Dentro daquilo que a lei nos autorizou, nós fizemos. Outra grande vitória que os sindicatos tiveram também foi a data-base, que desde 2016 não tem em Goiás. Então, nós retornamos isso para a pauta e todos os anos vamos discutir esse assunto”, afirmou Caiado, acrescentando que atendeu o que o RRF impõe, “que é recuperar a inflação do ano anterior, que foi exatamente isso o que fizemos. E aí nós aceleramos o diálogo, antecipamos o debate e conseguimos fechar esse acordo na data de hoje”.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.