Cada prefeito está fazendo sua parte para enfrentar a pandemia do coronavírus, afirma o presidente da FGM à RBC

Haroldo Naves, que também é prefeito de Campos Verdes, garante que todos os municípios goianos estão obedecendo a espinha dorsal do decreto do governador

O presidente da Federação Goiana dos Municípios, Haroldo Naves, afirmou hoje, 27, durante entrevista a O Mundo em sua Casa, que cada prefeito está fazendo sua parte para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Ele explicou que o novo decreto do governador Ronaldo Caiado, baixado no último dia 19, além de flexibilizar o funcionamento de algumas atividades neste momento de emergência sanitária, concede autonomia para os prefeitos baixarem seus respectivos decretos municipais sobre o tema. Mas garantiu que todos os municípios goianos estão obedecendo à espinha dorsal do decreto governamental.

Haroldo Naves, que é prefeito de Campos Verdes, foi entrevistado por Marcelo Cabral e Rafael Mesquita para o radiojornal das rádios Brasil Central AM e RBC FM. Segundo ele, os prefeitos têm obedecido e seguido às orientações do governador, no que se refere às regras de enfrentamento da propagação da Covid-19. Mas lembrou que o último decreto governamental deu certa liberdade aos prefeitos, os quais contudo devem se pautar em normas técnicas da Vigilância Sanitária de suas respectivas Secretarias Municipais de Saúde. Entretanto, ponderou, são os gestores municipais que conhecem melhor a realidade local.

Casos pontuais

“Em um Estado com 246 municípios, tem questões geográficas, de IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) e de tamanho”, argumentou, por isso há uma ou outra divergência em cada localidade, admitiu Haroldo Naves, ao ser questionado de que alguns municípios haviam avançado mais na flexibilização das atividades produtivas. Entretanto, garantiu que são casos pontuais, como o de Valparaíso de Goiás, onde foi permitido o funcionamento dos shoppings, mas obedecendo a restrições e cuidados.

O presidente da FGM ressaltou que a imprensa repercutiu só o lado daqueles municípios que flexibilizaram as regras, mas que em boa parte deles houve o endurecimento das normas. E citou Quirinópolis, onde o prefeito determinou, em decreto municipal, a cobrança de multa de R$ 118,00 para quem não usar a máscara facial. Informou que a Prefeitura de Campos Verdes, por exemplo, está distribuindo gratuitamente à população 7 mil máscaras. E outros municípios com melhor estrutura estão avançando mais, como Alto Horizonte, onde estão sendo distribuídos máscaras e álcool em gel.

Haroldo Naves disse que, no caso de Campos Verdes, onde é prefeito, ainda não foi publicado o decreto municipal contendo as novas normas de isolamento social no combate ao novo coronavírus. Ele aguarda a nota técnica da Secretaria Municipal de Saúde, apontando o que é viável (poder reabrir) dentro da realidade do município. Mas informou que já se reuniu com os comerciantes, convidando-os a serem parceiros, e também com líderes religiosos, com o intuito de orientar a população local. 

ABC Digital