Aumento na exportação de açúcar não vai causar desabastecimento de etanol, garante secretário de Agricultura

Antônio Carlos disse à RBC que o combustível não vai faltar e nem ter aumento de preço, pois a oferta está regulada com a demanda, mesmo com o crescimento da produção de açúcar

Estimulada pela demanda internacional e pelo câmbio favorável, a produção de açúcar em Goiás deve crescer 53,6% na safra 2020/2021, de acordo com o último levantamento divulgado da Companhia Nacional de Alimentos (Conab). Mas o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), Antônio Carlos de Souza Lima Neto, garantiu que o aumento na exportação de açúcar não vai causar desabastecimento interno do etanol, outro produto da cana-de-açúcar.

O titular da Seapa participou, nesta segunda-feira, 24, do programa O Mundo em sua Casa das rádios Brasil Central AM e RBC FM. O radiojornal foi apresentado por Ernesto Fleury e Luzeni Gomes. Segundo o secretário, trata-se de uma questão de ajuste de oferta e demanda (de açúcar e etanol), e Goiás tem a condição natural de alavancar a produção na demanda que existe. Ele falou da certeza de que não há risco de desabastecimento do combustível produzido a partir da cana-de-açúcar e, principalmente, de aumento de preço.

Mercado controlado

“A expectativa é que a gente tenha um mercado bem controlado, que a oferta seja regulada junto com a demanda, em que a gente acompanha a partir de que crescemos a produção de açúcar que o mercado está nos demandando”, afirmou. Antônio Carlos disse ainda que há um incentivo pelo consumo do etanol, que era uma preocupação do setor no início da colheita da safra. Mas garantiu que “todo esse ajuste necessário que tem acontecido” proporciona esse equilíbrio e a convicção de que não há maiores perigos com relação à falta de produto e do incremento dos preços praticados.

Conforme o secretário, o aumento da produção de açúcar foi possível este ano devido à expansão da área plantada (de cana) em Goiás. Ele apontou que o setor foi considerado essencial (nesse momento de pandemia). Assim, a atividade sucroalcooleira não paralisou e agora está colhendo bons resultados. Lembrou que Goiás é o segundo maior produtor de cana-de-açúcar do País e, numa tendência de oferta/demanda, o setor tem alavancado a produção de açúcar e alcançado o mercado externo, com a oportunidade de exportar quantidade maior do produto.

Retomada

Nesse momento de retomada (da economia), Antônio Carlos destacou o papel do setor agropecuário goiano, com a expectativa de manter o fortalecimento da atividade e a manutenção e oferta de emprego. Mas ponderou que hoje todas as Pastas do Governo do Estado têm desenvolvido um “trabalho intensivo” com esse objetivo, e os resultados começam a aparecer.

O secretário da Agricultura afirmou também que o setor agrícola de Goiás trabalha com sustentabilidade, buscando ampliar a área plantada por meio da recuperação de pastagens degradadas ou de áreas que não estavam sendo produtivas, com orientação técnica e assistência profissional. Essa postura tem dado bons resultados. A Seapa acompanha essa evolução, com base em indicadores de levantamentos que demonstram que “é um setor que cresce com sustentabilidade”.

ABC Digital