Até o final do ano, pelo menos mais 2.500 moradias serão entregues no Estado, diz presidente da Agehab no TBC 2

Lucas Fernandes afirmou que outras 4.700 unidades habitacionais estão em construção e mais 7.000 em processo de contratação; ontem 50 famílias foram contempladas com moradias em Córrego do Ouro

A apresentadora Danuza Azevedo e o presidente da Agência Goiana de Habitação, Lucas Fernandes, nos estúdios da TBC

No Oeste Goiano, em Córrego do Ouro, foram entregues nesta quinta-feira, 17, 50 moradias, por meio de parceria entre o Governo de Goiás e a prefeitura do município. Com isso, foi ultrapassada a marca de mais de 3.000 unidades habitacionais concluídas desde 2019. Por se tratar de uma área prioritária, os projetos de habitação continuam a todo o vapor, mesmo durante a pandemia.

O presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Lucas Fernandes, esteve nesta quinta-feira, 17, no estúdio do TBC 2, onde deu mais detalhes sobre os programas habitacionais em andamento no Estado. Ele disse à apresentadora Danuza Azevedo que, atualmente, são 4.700 moradias em construção em Goiás, e mais 7.000 unidades em fase de contratação.

“Vamos entregar, até o final do ano, pelo menos mais 2.500 unidades habitacionais em todo o Estado de Goiás. Estamos trabalhando para dar mais dignidade às famílias goianas, às que mais precisam dessa assistência”, afirmou. Lucas salientou que ter a casa própria é uma questão de dignidade e como é importante não de ter pagar aluguel.

Novas parcerias

Ele lembrou que o governo federal lançou o programa Casa Verde e Amarela, e abriu a possibilidade firmar novas parcerias com o Governo de Goiás. A Agehab está participando também do processo de retomada das construções de moradias do governo federal, que estavam paralisadas.

Lucas disse que o primeiro contrato assinado recentemente com o Ministério do Desenvolvimento Regional vai permitir a retomada das obras de 900 moradias em Aparecida de Goiânia, no setor Chácara São Pedro. Citou ainda a retomada da construção de 100 casas em Montes Claros, e de igual quantidade de Itapirapuã.

Em Guapó, será dado seguimento às obras de um conjunto habitacional com 260 unidades, paralisadas há três anos. Na região do Entorno do Distrito Federal, a estimativa é terminar a construção de outras 700 casas.

Cadastro

O presidente da Agehab destacou que, quem mantém o cadastro de beneficiários de programas habitacionais são os municípios. A Agência só realiza cadastro para empreendimentos específicos (e citou o exemplo do Residencial Nelson Mandela, em Goiânia). No caso do cadastro da Agehab, basta o interessado se inscrever e preencher os requisitos para participar do processo (de escolha dos beneficiários).

Lucas falou também sobre o programa de regularização de escrituras, que agora conta com o aporte de mais recursos do Fundo Protege para poder atender maior número de famílias em todo o Estado.

Confira a íntegra da entrevista:

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.