Agehab desenvolve projeto social de reforma de casas

Projeto piloto nesse sentido está sendo feito em Americano do Brasil. A Agehab está em fase de cadastramento de engenheiros e arquitetos, através de escritórios, para se habilitarem a fazer os projetos de reforma das casas da população mais carente

Entrevistado hoje, 25, no Jornal Brasil Central, o presidente da Agência Goiana de Habitação (Agehab), Lucas Fernandes, deu detalhes de como será desenvolvido o projeto Goiás Social, na área de reformas de casas da população mais carente de Goiás, sob a coordenação do governador Ronaldo Caiado. Segundo ele, é um arcabouço que engloba ações do governo estadual, com várias secretarias e órgãos do governo envolvidos, liderados pelo Gabinete de Políticas Sociais, comandado pela primeira-dama Gracinha Caiado.

Ele afirmou que o projeto busca dar dignidade às famílias. “Vamos levar adiante o projeto de reformas das casas das pessoas mais carentes. Para isso, tenho aproveitado para dizer que estamos com o edital de credenciamento de escritórios de arquitetos e engenheiros para somar com a gente nesse grande projeto. Precisamos contratar esses arquitetos e engenheiros, via escritórios, para que eles façam esses projetos de reforma e a gente possa levar o mais rapidamente possível esse benefício às famílias que tanto precisam de mais dignidade em relação a sua habitação”, explicou.

Interesse social

Informou que os profissionais precisam acessar o site da Agehab, o agehab.go.gov.br, e encontrar lá o editar de chamamento de escritórios de engenharia e arquitetura, para trabalhar com projetos de interesse social. Disse que não importa o tamanho do escritório e quantos projetos consegue fazer por mês. “É sempre bem-vindo à Agehab. Tivemos reunião com o pessoal do CREA e do CAU (Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás). A grande dificuldade é desmistificar a conversa de que casa de interesse social não precisa de arquiteto”, acrescentou Lucas.

O piloto desse projeto foi feito em Americano do Brasil, com a reforma de 94 casas populares. “O piloto é para a gente aprender e corrigir eventuais defeitos. Quem mais ganha com esse projeto é a própria sociedade, especialmente aquelas pessoas que mais precisam”, assinalou.

Lucas Fernandes falou também sobre outro projeto da Agehab, dentro do Goiás Social, que é desenvolvido em Paraúna, com a construção de 50 moradias populares para pessoas morarem a custo zero. Informou ainda que o edital do sorteio deverá ser publicado na segunda-feira, 28 e as pessoas interessadas devem acessar o site da Agehab e fazerem a inscrição para concorrer. E há uma inovação: o morador vai receber a chave e a escritura no dia e sem nenhum custo. Pediu para quem não tiver computador ir à Secretaria de Ação Social do município, que é parceira da Agehab, para fazer sua inscrição.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.