Agência Brasil Central vai zerar uso de copos descartáveis

Medida significa economia de aproximadamente 2 mil copos plásticos por dia. Os servidores vão receber canecas de louça para uso exclusivo no ambiente de trabalho

A Agência Brasil Central lança na quinta-feira, 28, a campanha Selo Verde ABC, com foco na preservação ambiental. A principal medida é o fim do uso de copos descartáveis utilizados pelos servidores no dia a dia. De acordo com o presidente, Reginaldo Júnior, a iniciativa faz parte do conjunto de ações voltadas à modernização da gestão, abrangendo também o respeito ao meio ambiente.

A Campanha Selo Verde ABC prevê economia de aproximadamente 2 mil copos plásticos por dia, o que corresponde a mais de meio milhão de unidades por ano. Eles serão substituídos por copos de louça (tipo canecas), identificadas com o termo Brasil Central, as logomarcas de todos os veículos da ABC e ainda a logo da Agência.  Elas serão distribuídas gratuitamente para cerca de 400 servidores e estagiários que atuam na sede da ABC. “São copos de boa qualidade, que devem ser usados individualmente, sempre no ambiente de trabalho, ou seja, não podem ser levados para casa, e cada servidor cuidará da sua unidade”, explicou Reginaldo Júnior.

O dirigente da Agência reforçou que a medida segue orientação do governador Ronaldo Caiado, que prioriza a gestão moderna, transparente e principalmente focada na otimização dos recursos públicos. Conforme ainda Reginaldo Júnior, a campanha terá significativo impacto financeiro, decorrente da eliminação das despesas com a compra continuada de copos plásticos. Contudo, o aspecto mais importante é o ecológico, já que a natureza vai deixar de receber esse material descartável, que polui o meio ambiente e demora décadas para ser decomposto.

Ação contínua

As medidas de sustentabilidade e preservação ambiental na atual gestão da ABC são rotineiras. Folhas de papel usadas em documentos impressos e com outras finalidades, quando podem ser descartadas, são reutilizadas na confecção de pequenos blocos de rascunho nas diversas unidades da Agência. Também os descartes de papéis do órgão, especialmente da área gráfica, são triturados e destinados à reciclagem.

Outro ponto fundamental de preservação da natureza são os cuidados desenvolvidos na área onde ficam as sedes da Agência Brasil Central e da Secretaria Estadual de Saúde. Trata-se de um terreno de quase 75 mil metros quadrados, que abriga centenas de árvores ornamentais e frutíferas que proporcionam sombra, alimentos para os pássaros e amenizam o calor. Destacam-se também os jardins, gramados e canteiros de flores que, mesmo no período seco do ano, permanecem verdes. “Temos um espaço muito aprazível, amplo e belo, o qual precisamos cuidar com muita atenção”, arremata Reginaldo Júnior.

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.