Abertas inscrições para 1.369 casas a custo zero em 30 cidades de Goiás

Ao todo, serão seis mil moradias serão entregues a custo zero para famílias vulneráveis

A ordem de serviço para a abertura das inscrições para o processo seletivo que vai beneficiar 1.369 famílias integralmente pagas pelo Governo de Goiás em 30 municípios goianos foi assinada, na última sexta-feira (24), pelo governador Ronaldo Caiado em cerimônia no Palácio Pedro Ludovico Teixeira, em Goiânia. As moradias são construídas com recursos do Fundo de Proteção Social (Protege), coordenado pelo Gabinete de Políticas Sociais (GPS). “Casas de qualidade com toda a infraestrutura e condições dignas de moradia”, disse Caiado. Foi o que mostrou reportagem do O Mundo em sua Casa desta segunda-feira (27).

Os interessados em participar do processo seletivo devem possuir renda de até um salário mínimo e não podem ter sido beneficiados em programas de moradia anteriormente. É preciso estar inscrito no CadÚnico e morar há pelo menos três anos no município. A inscrição fica disponível no site da Agência Goiana de Habitação (Agehab) no período de 15 dias para cada município. “Esse é um trabalho conjunto que está saindo graças às parcerias que temos”, disse Caiado se referindo ao trabalho conjunto junto às prefeituras que doaram os terrenos e a infraestrutura.

O processo seletivo vai começar imediatamente no dez municípios que estão com as obras mais avançadas, com mais de 95% da execução: Santo Antônio do Descoberto, Campestre, Mairipotaba, Rio Verde, Hidrolândia, Cristianópolis, São João da Paraúna, Buriti de Goiás, Iporá e Damolândia. As moradias são referentes à primeira etapa do programa Pra Ter Onde Morar – Construção da Agehab, que vai entregar até a terceira etapa seis mil unidades habitacionais em 130 cidades goianas. “Este programa é emblemático porque há muito tempo não se construía casas a custo zero no Estado de Goiás”, disse o secretário de Infraestrutura (Seinfra) e presidente da Agehab, Pedro Sales.

Cada unidade habitacional custa até R$ 127 mil e possui sala de estar/jantar, cozinha, circulação, dois quartos, sendo um de casal, um banheiro, área de serviço coberta, quintal, acesso de pedestre cimentado, recuo frontal gramado, com área construída de cerca de 42 m². O investimento para a primeira etapa do programa, em 30 municípios, é de mais de R$ 155 milhões. Outros 100 municípios serão atendidos na segunda e terceira etapas. 

ABC Digital

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.