HOME

INSTITUCIONAL

DIÁRIO OFICIAL

TV BRASIL CENTRAL

Notícia

Senador Luiz do Carmo fala em O Mundo em Sua Casa sobre projeto de lei que pretende democratizar o acesso das mulheres ao Parlamento
Publicado em: 2019-09-23 14:50:32

O senador Luiz do Carmo (MDB) foi entrevistado nesta segunda-feira, 23, no programa O Mundo em Sua Casa, das rádios Brasil Central AM e RBC FM. Ele falou sobre o projeto de lei de sua autoria que visa democratizar o acesso das mulheres ao Parlamento. O programa foi apresentado por Gil Bonfim e Augusto César, e teve ainda como convidado o cientista político Leninger Mota.

Luiz do Carmos aproveitou também para divulgar o 2º Simposio A Importância da Mulher na Construção do Parlamento Democrático, evento do qual o senador é um dos realizadores. O Simpósio será realizado em Goiânia nesta quinta-feira, 26, a partir das 8 horas, no Centro de Cultura e Eventos professor Ricardo Freua Bufáiçal, no Campus Samambaia da Universidade Federal de Goiás (UFG).

O evento terá como participantes a ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Carmen Lúcia; e ex-procuradora Geral da República, Raquel Dodge; a ministra do Tribunal Superior do Trabalho, Delaíde Miranda; e a ex-modelo Luiza Brunet, entre outras mulheres de destaque.

Projeto de lei

O senador explicou que o projeto de lei de sua autoria determina que 30% das vagas nos Parlamentos brasileiros sejam ocupados por mulheres. Segundo ele, a propositura surgiu a partir da recente polêmica das candidatas laranjas. “Estamos fazendo um projeto em que 30% ou mais das vagas sejam destinadas às mulheres. Este é um projeto em que as mulheres estão abraçando no Brasil inteiro, porque é justo”, afirmou.

Conforme Luiz do Carmo, hoje tem reserva de vagas para as mulheres dentro dos partidos. Pelo projeto de lei de sua autoria, essa reserva será dentro do Parlamento. “A hora que as mulheres sentirem que têm chance de ganhar, haverá uma disputa entre elas. A participação feminina vai aumentar”, explicou.

Ele destacou que é necessário fomentar todo o ciclo para as mulheres: ser candidatas, concorrer com condições de realmente ganhar e ter cadeiras reservadas no Parlamento. Quando tiver duas vagas para o Senado, por exemplo, uma delas será para as mulheres, explicou. “O Parlamento vai ganhar muito (caso esse projeto de lei seja aprovado)”, destacou o senador goiano. Segundo ele, a mulher é mais sensível às questões sociais e menos corruptas.

   

ABC- Agência Brasil Central. Rua SC-01, nº 299, Parque Santa Cruz, Goiânia - GO CEP: 74.860-270 Fone: (62) 3201-7600
© Copyright 2015. Todos os direitos reservados. Desenvolvido pela Agência Brasil Central.

Privado