Secretário de Goiânia, Henrique Alves, diz que o novo Plano Diretor revitalizará Campinas e o Centro da capital

O Plano Diretor propõe a isenção de taxas urbanísticas para outorgas, garantindo facilidade para nossos investimentos em Campinas e no Centro

Secretário Municipal de Planejamento Urbano e Habitação de Goiânia, Henrique Alves, nós estúdios da Rádio Brasil Central

O programa O Mundo em Sua Casa, das Rádios Brasil Central AM e RBC FM de hoje, 5, recebeu o secretário Municipal de Planejamento Urbano e Habitação de Goiânia, Henrique Alves, que abordou diversos assuntos pertinentes à cidade de Goiânia e afirmou que um dos avanços do Plano Diretor, que está em revisão pela Câmara Municipal, é a facilitação de novos investimentos e empreendimentos no Centro e em Campinas. “Propomos a isenção de taxas urbanísticas e para outorgas aos novos investimentos no Centro de Goiânia e em Campinas, incentivando a que as pessoas voltem a morar no Centro de Goiânia”, observou.

Ele informou que desde janeiro de 2017 a prefeitura vem trabalhando nessa revisão do Plano Diretor de Goiânia, que está em votação na Câmara, fazendo um diagnóstico e uma radiografia da cidade, observando mudanças e adaptações de toda natureza, entre elas a presença do vazio econômico, que deixa lacunas que prejudicam a cidade. “Fizemos medidas pela revitalização do Centro de Campinas, incentivando novos empreendimentos com preservação do patrimônio histórico, criação de três pólos de desenvolvimento industrial, especificamente em regiões em que o IDH seja baixo, para gerar emprego e renda. Queremos colocar Goiânia, no seu centenário, em 2033, entre as dez melhores cidades brasileiras para se viver”, assinalou Henrique Alves.

Aproveitou a oportunidade para parabenizar as rádios pelo aniversário, ocorrido dia 3 de março, da AM completando 70 anos e a FM, 47 anos. O programa é ancorado por Gil Bonfim e Augusto César. Falou também da expansão da rede de telecomunicações, que inclui a simplificação de instalação de antenas de rádio-base na capital. Isso, segundo ele, proporcionou a instalação de mais de 500 câmaras de videomonitoramento na capital, “parceria e compensações sem gasto para o município”.

Henrique Alves falou também sobre as parcerias que a Prefeitura de Goiânia está fazendo com a iniciativa privada e entidades de cunho social e de classe para que elas adotem uma praça da capital. “Já temos 21 praças adotadas”, informou, observando que qualquer pessoa física ou jurídica pode adotar e manter o bem, fazer intervenção, revitalizar, tendo para isso que aprovar o projeto na prefeitura. A contrapartida é a publicidade, a marca da empresa ou entidade, não esquecendo de colocar a placa padrão ‘Adote uma Praça’.
 
Confirmou que no próximo sábado, 7, a prefeitura vai regularizar 1.100 lotes no Real Conquista e que esse trabalho de regularização significa muito para a pessoa que recebe. “Acredito que no final da atual administração o prefeito Iris Rezende vai sanar esse déficit de regulamentação de escrituras, que está na casa dos 8.500. Atualizamos a lei, para regularizar vários bairros que viviam problemas há décadas, como o Parque Ateneu e o Finsocial”, destacou.

ABC Digital