Sarampo e dengue preocupam mais que o novo coronavírus, diz secretário estadual da Saúde

Ismael Alexandrino foi o convidado do quadro Bate-Papo do Dia do telejornal TBC 1

A apresentadora Michelle Bouson e o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino, nos estúdios da TV Brasil Central

Por Mariza Santana/ABC Digital
Foto: Silvano Nascimento

O sarampo e a dengue preocupam mais a Secretaria de Estado da Saúde, no atual momento, do que o novo coronavírus. A declaração é do secretário Ismael Alexandrino. Ele foi o entrevistado desta segunda-feira, 10, do quadro Bate-Papo do Dia do TBC 1, telejornal da TV Brasil Central, apresentado por Michelle Bouson.

O secretário reforçou que começa hoje a primeira etapa da campanha nacional de vacinação contra o sarampo, cujo dia D será no próximo sábado, 15. Nesta etapa inicial o público-alvo serão pessoas com 5 a 19 anos de idade. O Ministério da Saúde disponibilizou 80 mil doses da vacina para a campanha, que já foram disponibilizadas para todas as regiões do Estado, informou Ismael Alexandrino. 

Ele lembrou que, no ano passado, o sarampo foi responsável por 15 mortes no Brasil e registrou cerca de 15 mil casos. Em Goiás, no mesmo período,  foram 14 casos confirmados da doença e nenhum óbito. 

Sobre a dengue, o secretário disse que é uma doença que tem menor letalidade, mas que causa muito desconforto. E que tem origem nos quintais das famílias. “Peço para que as pessoas cuidem de seus quintais, dos vasos de plantas”, recomendou, para que sejam evitados criadouros do mosquito transmissor da dengue.

Coronavírus

O secretário falou ainda sobre a chegada à Base Aérea de Anápolis dos repatriados da China, na madrugada deste domingo, 9. Lembrou que nenhuma das pessoas apresenta sintomas do novo coronavírus. 

Ismael Alexandrino informou também que o Laboratório Central de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen GO) é o quarto laboratório do País a ser credenciado para fazer exames do novo coronavírus, e o resultado sai de 12 a 24 horas. E garantiu que não há motivo para pânico em Anápolis devido à presença dos repatriados da China na Base Aérea do município.

A entrevista completa de Ismael Alexandrino à TV Brasil Central você confere em youtu.be/FBcYPQ0Y0wc

ABC Digital