Não vai faltar sala de aula para ninguém, garantiu Caiado

Declaração foi dada pelo governador durante sua primeira participação do ano no programa Fala Goiás em Rede

Na foto Viviane Gontijo, o governador Ronaldo Caiado e Josiel Meneses

O governador Ronaldo Caiado garantiu que não faltará vagas na rede estadual de ensino em sua primeira participação do ano no programa Fala Goiás em Rede, da Rádio Brasil Central AM e RBC FM, na manhã desta sexta-feira, 17. Desde que assumiu o governo, Caiado tem mantido a tradição de quinzenalmente participar ao vivo do programa apresentado por Josiel Meneses e Viviane Gontijo, e que conta com a participação de representantes de emissoras de rádio de diferentes regiões do Estado.

O programa foi transmitido ao vivo pelas redes sociais das rádios Brasil Central AM e RBC FM, e por 24 rádios do interior; sendo retransmitido em outros horários por 27 emissoras de Goiânia e de outras cidades. A entrevista foi acompanhada pelo Secretário de Comunicação, Marcos Silva, e pelo presidente da Agência Brasil Central, José Roberto Leão.

O governador Ronaldo Caiado explicou que tem conferido atenção especial à área da Educação, ao promover o remanejamento de alunos para escolas que oferecem capacidade para atender a um contingente maior de estudantes. Estudo aprofundado sobre a situação das unidades escolares apontou que 20 escolas, em 19 cidades, apresentam capacidade de se fundirem a outra unidade próxima a elas, por não atingirem nem 25% da capacidade de alunos matriculados. Ele foi enfático ao afirmar que tal remanejamento não afetará a oferta de vagas na rede estadual ao declarar que “não faltará sala de aula em Goiás”.

“A fusão nos permite concentrar ações e verba destinada para o custeio das unidades, para assim conseguimos atingir a plena capacidade das escolas e caminharmos no sentido da implantação do ensino de tempo integral. Nossa meta é implantarmos 50% das escolas em tempo integral durante a nossa gestão”, explicou. Ele informou que atualmente 28 escolas foram selecionadas para serem adaptadas ao regime de tempo integral.

Caiado ainda anunciou o repasse de R$27 milhões destinados à Educação para aplicar diretamente na manutenção das escolas, preparando-as para receber melhor os alunos neste início de ano letivo. E ainda contou que o Governo Federal selecionou Goiás para receber cinco escolas cívico militares.

Ipasgo

Ao avaliar a atual situação financeira do Ipasgo, Ronaldo Caiado informou que na gestão anterior o Instituto apresentava mensalmente um déficit de R$10 milhões, fechando as contas no vermelho desde 2014.

Com a atual gestão, foi promovida a revisão de todos os contratos, e deflagradas duas operações da Polícia Federal que apontaram para a manipulação de prontuários, gastos indevidos em clínicas, hospitais e até prestadores de serviço.

Tais ajustes permitiram que no primeiro semestre de 2019 fosse promovida a economia de R$50 milhões com gastos administrativos mediante a diminuição de despesas. Por meio da adoção de uma gestão eficiente e transparente, foi possível encerrar o ano com lucro de pouco mais de R$65 milhões.

“Estamos trabalhando na regionalização do atendimento ao ampliarmos a rede credenciada para os diferentes pontos do Estado. Temos que garantir o melhor atendimento a todos os nossos 627 mil usuários. E vamos continuar avançando por meio de uma gestão eficiente, com transparência, honestidade e responsabilidade”, alegou.

Enel

Ao ser questionado sobre as próximas ações para garantir o pleno fornecimento de energia em Goiás, o governador Ronaldo Caiado declarou que o Estado vem sofrendo prejuízos pela má atuação da Enel em todos os âmbitos: rural, industrial, comercial e residencial.

Ele recordou os dois momentos em 2019 que esteve diante da diretoria da empresa cobrando, por meio da assinatura de termos e protocolos, melhorias no serviço prestado. “No entanto, outubro e novembro vivenciamos um verdadeiro colapso energético no Estado, o que me levou a constatar a inoperância dessa empresa. Por isso, estamos trabalhando junto à Aneel e à Presidência da República para firmarmos um acordo que permita a transferência de ativos para que outra empresa assuma a distribuição energética em Goiás e possamos continuar avançando”, explicou.

 

Policlínicas

“Como médico tenho responsabilidade de promover o acesso irrestrito a tratamentos e exames”, alegou Caiado, ao ser perguntado sobre a implantação de Policlínicas em cidades do interior. Ele explicou que não é admissível que os principais exames sejam concentrados em Goiânia, Aparecida e Anápolis, restando ao morador do interior se deslocar quilômetros para fechar um diagnóstico. Com a implantação de Policlínicas pelo interior, será possível encurtar tal acesso.

Ele informou que, em fevereiro, fará a inauguração da primeira Policlínica em Posse, modernamente aparelhada com equipamentos de ressonância magnética, tomografia, raio X digital, além do atendimento de 19 especialidades. “Ela se tornará modelo para todo o País”.

Caiado ainda mencionou que outras duas Policlínicas devem ser entregues em 2020: Goianésia e Quirinópolis. Mas o seu projeto contempla ao todo a implantação de 17 delas.

Desenvolvimento industrial

O governador recordou que, ao tomar posse, precisou adotar medidas corajosas para enfrentar o colapso fiscal de Goiás. Para isso, declarou, ele precisou agir com imparcialidade e propor alterações nos benefícios e incentivos concedidos. “Não podemos conviver com isenções quando estamos diante de um quadro de crise”, declarou.

Como resultado, em 2019 foram assinados 69 protocolos de intenção e a produção industrial goiana registrou 3,1% de crescimento, ocupando o segundo lugar no ranking dos Estados. E o ano de 2020 já foi iniciado com a assinatura de um protocolo de intenção de investimento de quase R$1 bilhão de reais para a implantação de uma cervejaria em Jataí, o que vai contemplar a região com o oferecimento de 2 mil empregos diretos e indiretos.

Represas

O rompimento da represa em Pontalina, ocorrida no início do ano, estimulou o questionamento sobre a segurança de demais reservatórios com esta finalidade. O governador Ronaldo Caiado informou que, desde que tomou posse, determinou à Secretaria de Meio Ambiente que promovesse o cadastro de todas as represas e reservatórios particulares ou mesmo provenientes da mineração.

Tais dados têm contribuído para o trabalho de fiscalização das atuais condições desses reservatórios e da cobrança pelo atendimento às regras estabelecidas.

Caiado enalteceu a agilidade conferida pela Goinfra nas obras de recuperação necessárias após as fortes chuvas que atingiram Pontalina. “Graças aos esforços do órgão, a ponte na saída da cidade para Goiânia foi reparada em oito dias. E a segunda ponte atingida, na saída para Aloândia, está em processo avançado de reconstrução”, destacou.