Em O Mundo em Sua Casa, presidente da Goinfra anunciou plano urgente para pavimentação e recuperação das rodovias goianas

Presidente informou que encaminhou à Superintendência de Combate ao Crime Organizado processos com suspeitas de fraudes do governo anterior com desvio de aproximadamente R$ 10 milhões

Presidente da Goinfra, Pedro Sales, nos estúdios da Rádio Brasil Central

O presidente da Goinfra, Pedro Sales, foi entrevistado hoje, 6, no programa O Mundo em Sua Casa, das rádios Brasil Central AM e RBC FM, e disse que está preparando um plano para abril, maio, junho, com muitas ordens de serviço nas 27 regionais da agência no Estado, com o propósito de pavimentar e recuperar as rodovias goianas. Para agora, ele disse que deve seguir o planejado e licitado ainda no governo passado, porque legalmente não pode ser diferente, mas que espera para, provavelmente outubro deste ano, o início do trabalho rodoviário planejado pelo governo atual. “Vamos fazer, pela primeira vez, novas pavimentações mas não vamos abandonar o curso de conservação”, acrescentou.

Afirmou que vai por contratos em dia, acertar as pendências financeiras, “para não ter a resistência dos empreiteiros”. E disse ainda ter certeza “que ao final do ano vamos falar num período de chuvas de uma maneira mais confortável do que falamos agora”. Ele parabenizou a Rádio Brasil Central AM pelos 70 anos no ar e a RBC FM pelos 47 anos de atividade, “com muita qualidade”, enfatizou.

Pedro Sales informou que há em vigor um programa do BNDES, que vem da gestão passada e que precisa ser esgotado, com algumas obras importantes. “Antes de começar a conceber novos projetos, temos compromisso, pois o nosso governador Ronaldo Caiado é um estadista, que é preciso concluir as obras do governo passado para não dar marcha a uma prática nefasta que tem feito com que Goiás tenha muitas obras inacabadas. No próximo biênio, vamos entrar de cabeça nos nossos e novos projetos de pavimentação dos compromissos feitos pelo governador Ronaldo Caiado”, sentenciou.

Ao responder sobre a sinalização, Sales afirmou que a GO-020, motivo de muitas reclamações, já foi sinalizada. Denunciou o que pode ser a ponta da meada de um grande esquema fraudulento oriundo da gestão passada. “Fizemos uma auditoria nos contratos de sinalização e descobri que havia uma irregularidade gravíssima e eles serão encaminhados para a Superintendência de Combate ao Crime Organizado e aí não pude avançar com novos pedidos”, assegurou.

Sobre essa irregularidade, explicou literalmente como ela se dava: “Você tem uma planilha, com todo tipo de sinalização que você faz, a marcação de eixo, tachão, placas e tal. Aí, elas têm um preço, um valor referencial que vai na licitação. Esse valor é colocado no certame e as empresas vão dando desconto. Quem der o maior desconto, vence. O sujeito ganhava uma licitação dizendo que ia dar um desconto de 20% e ia ficar em 800, só que a colocação dos itens e a forma como era feito o serviço não atingiam isso. A conta dava 930, 950, ficticiamente. Se essa forma fosse válida, ele não teria ganho a licitação lá atrás. O preço praticado não seria o vencedor. Isso gera uma diferença de mais de R$ 10 milhões. Teria que ter uma glosa na gestão financeira. O presidente da gestão passada foi supostamente avisado e não precedeu a glosa. Não há documento algum tomando providência. Aí, a gente começa a ver elementos que sugerem haver alguma concertação da gestão com a prática. Não posso afirmar com certeza, pois são elementos indiciários. Isso vai ser apurado na esfera cabível. Mas, de toda sorte, já são elementos suficientes para transmitir a segurança de que você não deve dar marcha a esse contrato”, denunciou Pedro Sales.

ABC Digital